sexta-feira , 19 Janeiro 2018
Últimas

Presidente da Coamo comemora Jubileu de Ouro com sua turma de Agronomia de 1967 na UFPR

Uma solenidade emocionante e inesquecível marcou dia 17 de novembro, em Curitiba, a comemoração do Jubileu de Ouro da turma de Agronomia de 1967 da Universidade Federal do Paraná. O evento realizado no anfiteatro da direção do setor de Ciências Agrárias contou com presença do reitor Ricardo Marcelo Fonseca e várias autoridades universitárias, e a integração de dezenas de engenheiros agrônomos da turma de 67, entre eles o idealizador e presidente da Coamo, José Aroldo Gallassini.


Para Gallassini, a solenidade foi importante e marcou a vida dos formandos da turma de 1967. Quarenta formandos receberam o diploma de Jubileu de Ouro Profissional em evento com excelente organização e grande participação de familiares e convidados na Universidade Federal do Paraná (UFPR).
Na cerimônia aconteceram várias homenagens, muitas recordações, a confraternização entre os colegas de turma, e também ocorreu o plantio de árvore em alusão à turma de 67, antecedendo almoço e jantar dançante.
A turma de 67 do curso de Agronomia na UFPR teve 75 formandos e 40 puderam estar na festiva após 50 anos de universidade. “Foi uma solenidade importante, foi um grande prazer encontrar amigos da faculdade que não via há muitos anos. É uma festa que irá ficar na minha memória”, diz Gallassini.
Ele recorda com orgulho da sua turma, que segundo era uma turma bastante animada e promissora para a época. “É uma satisfação constatar que vários colegas tiveram sucesso na profissão. Um ponto interessante é que eles ficaram velhos, com cabelos brancos, mas continuam com o mesmo espirito de antes. O ‘jeitão’, de cada pessoa não muda”, descreve.
A história de sucesso do profissional José Aroldo Gallassini já é bastante conhecida. Logo após a formatura, ele começou a trabalhar na Acarpa – hoje Instituto Emater –, chegou em maio de 1968 em Campo Mourão com 27 anos de idade e desenvolveu o trabalho de extensão que culminou com a fundação da Coamo, em 28 de novembro de 1970. “São 50 anos de formado, 49 de Campo Mourão e 47 anos da Coamo. Sem dúvida, há muito o que ser comemorado”, ressalta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*