domingo , 17 dezembro 2017
Últimas

Onde está o Pai?

título desse texto pode parecer, à primeira vista que falo sobre pais que estão ausentes ou já morreram, pois é comum para aqueles que perdem um ente querido se perguntar “Onde estará você? “.
Porém não é disso que falo. Estou certo que de alguma maneira você tem um pai, e não me refiro apenas à necessidade biológica que a concepção de um filho sempre impõe, ou se ele ainda está vivo em carne e osso.
Muito além disso, falo de um pai que seja pela presença ou, pela ausência, se fez marca em você. Falo de um pai que existe no seu coração por todo o amor que foi capaz de lhe dar, ou daquele que não teve forças para amar mas, vive tão fortemente aí dentro, e você ainda passa a vida tentando negar que ele existe.


Falo de um pai presente em algum lugar, seja em seu DNA, no seu nome, nos detalhes do seu rosto, nos princípios que adquiriu para viver, ou até mesmo quando sua mãe lhe diz, “Você é igualzinho ao seu pai” (Só não sei se isso é bom ou é ruim).
Bonito, forte, legal, protetor, confiante… e o avesso disso, feio, fraco, chato, negligente, inseguro. Ou ainda aquele que é o mais comum, o pai tudo isso junto e misturado. E nessa mistura, na batida dessa gemada, não se sabe mais quem é ele e quem é você. Já que para existir um filho é preciso existir um pai, para que exista um pai é preciso existir um filho.
O certo é, que você é nele e ele é em você, a partir do dia que ele o desejou como filho e você o reconheceu como pai.
Por isso, uma data comemorativa nos serve para lembrar que, esteja onde estiver, seu pai sempre estará em você. Assim como meu pai esteve comigo ao escrever este texto, o seu está com você ao ler este texto.
Feliz o dia do homem que se imortalizou em um filho! Também chamado dia dos Pais!

 

Marco Aurélio Dias
Psicólogo Clínico – CRP 08/21538
Especialista em Psicoterapia Psicanalítica

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*