terça-feira , 17 julho 2018
Últimas

O exercício da cidadania como solução para problemas públicos

O Instituto de Responsabilidade Social Cruzeiro do Sul é uma associação de esposas de maçons da Loja Maçônica Verdade e Justiça e da Loja Maçônica Fraternidade Mourãoense. Com seis anos de existência, autonomia institucional, financeira e sem finalidade lucrativa, o Instituto está sediado em Campo Mourão e realiza projetos em benefício da comunidade mourãoense.


A entidade sempre foi dirigida a partir da idéia de que a parceria e a integração entre as entidades da sociedade civil possibilitam a multiplicação de ações planejadas, que possam atingir maior número de pessoas e desenvolvam idéias mais eficazes para solução de problemas coletivos.
Em março de 2016, após as grandes manifestações havidas por todo o Brasil, o Instituto Cruzeiro do Sul, além de outros projetos que já implementava desde sua fundação, tomou a iniciativa de criar o Projeto Tâmara “Educação para a Cidadania”. O projeto foi fruto de um planejamento estratégico feito pela entidade em parceria com as Lojas Maçônicas às quais se vincula e com o auxílio do Sebrae local.
Após o início de sua execução, o Projeto Tâmara passou a contar com as parcerias das demais Lojas Maçônicas de Campo Mourão, do Observatório Social, do Centro Universitário Integrado, da Unespar e várias outras entidades da sociedade civil, dentre elas, a Acicam, o Sindicato do Comércio, a OAB, Conjove, Faciap – Jovem, Unicampo, Utfp, Fiep, Fundação Educare, Unicesumar de Campo Mourão, Rotarys Club, Agenda XXI, Sindimetal, Acorda CM, Sindicato Rural, Sindi-ti, Sinepe/nopr e lideranças religiosas.
Com o slogan “Informando e estimulando práticas de cidadania”, o Projeto Tâmara defende a necessidade de se educar a sociedade civil para o exercício da cidadania, considerando como tal a participação das pessoas em discussões e tomada de decisões a respeito de assuntos que impactem o seu dia a dia na cidade, por exemplo, a qualidade na educação, o atendimento nos postos de saúde, a segurança e o trânsito nas ruas e avenidas.
Os idealizadores do Projeto entendem que, somente por meio da informação, do estímulo às práticas cotidianas de cidadania e do planejamento de médio e longo prazos, será possível alterar a atual relação entre a população, a classe política e a Administração Pública, e, começar a resolver os problemas de falta de representatividade, da ineficiência do gasto e das políticas públicas, dos desvios, da corrupção e de outros problemas já anacrônicos.
Traços culturais já estratificados no tecido social apontam que a população brasileira espera muito da intervenção do Estado em suas vidas, da prestação de serviços, da definição de rumos econômicos, etc, mas contribui muito pouco para a definição dessas políticas públicas de modo a emprestar-lhes maior eficiência; igualmente, não costuma acompanhar ou avaliar a qualidade dos gastos feitos pela Administração Pública para o cumprimento de seu papel, considera a diretora.
Acreditando que a mudança desse quadro é a chave para solução de problemas já indicados, o Projeto Tâmara organiza eventos e discussões para apresentar as formas pelas quais as pessoas e entidades podem interagir com a Administração Pública, contribuindo para a definição de políticas públicas eficientes, controlando o custo e as fontes de custeio de tal prestação de serviços, bem como exigindo do gestor público que o planejamento orçamentário responda às demandas do cidadão.
Em busca desses objetivos, o Projeto Tâmara organizou mais de uma dezena de eventos em 2016, dentre os quais o oitavo encontro de educação para a cidadania, que foi realizado no Celebra com a palestra do Procurador da República Deltan Dallagnol sobre as dez medidas contra a corrupção e presença de aproximadamente 1800 pessoas.
O Projeto Tâmara também busca estimular pessoas e entidades da sociedade civil para a prática da cidadania em seu dia a dia, cobrando a publicação de informações claras e de fácil compreensão no portal da transparência municipal, compartilhando essas informações em suas redes sociais, e, especialmente, participando de discussões em Conselhos Municipais, em Audiências Públicas e em outros espaços de controle social.
Em função deste propósito, em 2017, o Projeto Tâmara liderou – com a participação de mais de uma dezena de entidades da sociedade civil – a realização de estudo para levantamento de indicadores sobre o município de Campo Mourão, em cinco eixos: gestão pública, saúde, educação, desenvolvimento econômico sustentável e segurança pública. Com o auxílio de consultorias especializadas, a partir dos indicadores levantados as entidades reunidas elaboraram o documento Indicadores e Metas – PPA 2018/2021 que foi entregue ao Prefeito Tauíllo Tezelli em 23/05, em solenidade ocorrida na ACICAM.
O Projeto Tâmara e as entidades parceiras acreditam que por meio do planejamento público sério, de médio e longo prazos, responsabilidade fiscal, transparência nos atos públicos, fiscalização eficiente e a participação efetiva da população será possível melhorar a administração pública.
Para a continuidade e a periodicidade do levantamento de informações sobre o município e a contribuição permanente da sociedade civil no planejamento de Campo Mourão, com enfoque especial no desenvolvimento econômico, na mesma oportunidade o Projeto Tâmara também entregou ao prefeito a proposta de criação de um Conselho de Desenvolvimento Econômico de Campo Mourão, o CODECAM. O objetivo de criação do Conselho foi o de instituir um fórum permanente de discussão e deliberação sobre estratégias de planejamento de médio e longo prazos e de desenvolvimento econômico para Campo Mourão.
Após amplo debate das entidades da sociedade civil e dos vereadores, em dia 24 de outubro, a Câmara aprovou a criação do CODECAM.
Para 2018, a próxima ação do Projeto Tâmara e seus parceiros, será o de promover e ofertar treinamentos para a formação de conselheiros dos mais de 30 outros conselhos municipais existentes em Campo Mourão e estimular a formação de lideranças civis.
O Instituto Cruzeiro do Sul, por meio do Projeto Tâmara e com o suporte de seus muitos parceiros, entende que será por meio da aproximação e do envolvimento de pessoas comuns, lideranças e de entidades da sociedade civil com o Poder Público, exercendo cotidianamente a cidadania, que será possível alterar o lamentável e notório cenário político existente no país.
Em outubro 6 de Outubro o Instituto de Responsabilidade Social Cruzeiro do Sul promoveu a vinda do Juiz Dr. Sérgio Moro em prol da APAE de Campo Mourão. www.cidadeemrevista.com.br prestigiou, segue algumas fotos.

*Cidinha Coletty
Jornalista, empresária, fotógrafa, colunista
Apoio www.cidadeemrevista.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*