LÁGRIMAS DE COMPAIXÃO (C.F)

*Cida Freitas

Não é a primeira vez que choro ao ver a miséria alheia. Mas, nesta manhã, meu coração ficou tão apertado ao ver a multidão que saiu de Honduras a pé rumo aos Estados Unidos que não pude conter as lágrimas.
Aquelas crianças… pés machucados, chorando de dor e tendo que seguir rumo a um destino que não os acolhe. Mais de dois mil quilômetros para chegarem a um país onde pensam encontrar liberdade e condições de vida, porém o exército já está de prontidão para não permitir entrada de imigrantes.


Se olharmos pelo lado humano, reprovamos a atitude de Trump, mas se usarmos o bom senso, vamos compreender o problema que é permitir que milhares de pessoas cheguem ao país necessitando de tudo, desde alimentação, a tratamento de saúde, moradia, emprego… O que temos que questionar é o porquê essas pessoas precisam abandonar sua terra, seu povo, seus parentes suas casas e tudo o que possuíam no país de origem.
Cada país precisa dar conta de seu povo!
Governos totalitários, sem qualquer senso humanitário “expulsam” sua gente sem qualquer compromisso com o destino dela… Como pode isso? Estamos no Século XXI!
No meio da multidão, uma menina de, talvez, oito anos, levada pela tia porque seus pais morreram, pés machucados, calçando um sapato bem maior que seus pés, chorava não querendo caminhar. E a tia lhe dizendo: Vamos! Temos que ir!
Que vontade de trazê-la para mim! Abraçá-la, cuidar de seus pés doloridos, de seu coração faminto de abraço… vê-la brincar feliz com meus netos!…
Meu Deus, por que a fome de poder desses governos? Por que não conseguem enxergar a dor de seu povo? Malditos homens e mulheres egoístas que pensam serem deuses. Mandam na vida das pessoas, querem tudo para si e não se importam com o desespero dos demais… Quem vai mudar isso?
Quem conseguirá parar essa desvairada fome de poder desses governos malditos?
Perdoem-me vocês que sempre leem meus escritos. Não gosto de escrever coisas tristes, mas esse é o meu grito de indignação. Não consigo ter paz nesse mundo injusto, onde crianças pagam o preço do egoísmo, da insensatez, do demoníaco jeito de governar desses ladrões da dignidade humana.

Imigrantes da América Central percorrem rodovia próximo da fronteira do México com a Guatemala em tentativa de chegarem aos EUA REUTERS/Ueslei Marcelino

*Cida Freitas, professora, empresária e escritora

Check Also

CAMINHOS DE PEABIRU EM FOTOS Exposição mostra as belezas do Peabiru

A Natureza é exuberante pelos Caminhos de Peabiru-Pr. E depois de centenas de Trilhas realizadas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.