Edilaine Castro e a nova Empreendedora Destaque 2018.

O anuncio do prêmio foi feito pela Diretoria da Câmara Mulher Empreendedora de Campo Mourão.

A rotina de ensaios, atividades de projetos sociais e aulas no Espaço Sou Arte, em Campo Mourão, foi quebrada na tarde desta terça-feira (29/1) com o anuncio surpresa de que a diretora executiva da companhia, Edilaine Maria de Castro, foi a escolhida para receber o Prêmio Empreendedora Destaque/2018. A honraria é outorgada pela Câmara da Mulher Empreendedora e Gestora de Negócios do Paraná e a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, através do Sistema Fecomércio Sesc Senac Paraná.

Atualmente, 21 cidades paranaenses têm Câmara da Mulher Empreendedora e Gestora de Negócios (Cmeg) e cada uma das unidades escolhe – a partir de critérios estabelecidos pela Cmeg/Paraná – uma mulher que destacou-se no ano anterior no mundo dos negócios para ser homenageada. A Cmeg/Campo Mourão elegeu Edilaine Maria de Castro, que já foi secretaria da Cultura de Campo Mourão e agora é empresária na área cultural, para ser a homenageada na edição Empreendedora Destaque/2018.

Diretoras da Cmeg/Campo Mourão, lideradas pela presidente Ester de Abreu Piacentini, estiveram na tarde desta terça-feira no Espaço Sou Arte para comunicar Edilaine Castro da conquista do prêmio. Ela será a nona Empreendedora Destaque de Campo Mourão e região.

A entrega do prêmio está marcada para o dia 30 de março, em solenidade que vai acontecer no salão de convenções do Sesc Caiobá, em Matinhos (litoral do Paraná). Uma caravana acompanha, todos os anos, a escolhida de Campo Mourão e a cerimônia tradicionalmente reúne autoridades estaduais e federais e lideranças empresariais do Paraná. A programação será aberta no dia 29 e vai se estender até o dia 31, com palestras e outras atividades.

Entre os quesitos para a outorga do prêmio estão: história pessoal e profissional de determinação e superação, estar atuando há pelo menos dois anos na atividade (de maneira formal ou informal), ter conquistado a credibilidade de seus clientes e fornecedores, formando uma marca própria; preocupação com a qualidade de sues produtos e serviços, bem como com o comprimento de prazos e com a qualidade no atendimento a fornecedores e clientes; ser reconhecida pela comunidade.

O prêmio foi instituído em 2009. Edilaine Castro foi a primeira presidente da Cmeg/Campo Mourão e foi reeleita para o cargo várias vezes.

Galeria

Outras oito empresárias de Campo Mourão já conquistaram o Prêmio Empreendedora Destaque: 2009 – Lídia Aparecida Cordeiro Fernandes; 2010 – Leila Maria Tonello da Luz; 2011- Margarete Grassi; 2012 – Iracema Tavares Daleffe; 2013 – Joana da Silva de Souza; 2014 – Micalina Lachowski Silveira – “Nina”; 2015 – Ivone França; 2016 – Lilian Achôa Claudino.

Segundo o presidente do Sistema Fecomércio Sesc Senac PR, Darci Piana, o prêmio constitui-se no reconhecimento por todo o esforço e dedicação das homenageadas e também de todas as empresárias paranaenses.

Espaço Sou Arte

Um case de sucesso na área cultural de Campo Mourão

Companhia já realizou apresentações em oito estados  e em outros dois países: Paraguai e Argentina

O Espaço Sou Arte conquistou ao longo dos últimos anos a admiração e respeito dos mourãoenses pelo profissionalismo e a qualidade do primoroso trabalho que realiza. Mas o que poucos mourãoenses sabem é que a companhia tem o reconhecimento e é muito requisitada para apresentações em pelo menos cinco estados brasileiros, bem como em países vizinhos, como na Argentina e Paraguai.

Edilaine Maria de Castro, diretora executiva da companhia, sorri quando é perguntada sobre a quilometragem percorrida pela companhia em 2018 para apresentações públicas, corporativistas, eventos sociais, etc. Afinal, é um cálculo difícil, pois tornou-se rotina a atuação paralela de três equipes – uma pedagógica, responsável pela formação e atendimento de projetos sociais, outra realizando espetáculos e a terceira trabalhando em eventos corporativos e customizados.

Também o total de horas de apresentações no ano é outra pergunta difícil ou mesmo impossível de ser respondida. São várias apresentações todas às semanas, em diferentes cidades e até mesmo estados.  Por exemplo, no Paraná, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Paraguai e Argentina. Em temporadas passadas esteve em  Goiás, São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo.

A marca registrada do Espaço Sou Arte é o profissionalismo do trabalho realizado, a primorosa beleza estética e a qualidade do conteúdo apresentado, que encanta a todos por onde passa. Daí, a crescente procura e o respeito e admiração conquistados. Portanto, não são apenas os mourõenses que se rendem e aplaudem o trabalho do Espaço Sou Arte, que transformou-se em motivo de orgulho para Campo Mourão, para os mourãoenses.

A entidade conta hoje com aproximadamente 30 artistas profissionais, oriundos de diferentes lugares: Bahia, São Paulo, Goiás, Rio de Janeiro e Argentina, por exemplo. Outros integrantes da troupe são formados através dos projetos sociais mantidos pela Associação Sou Arte. Entre eles, os projetos “Arte que Constrói”  e “Jovem Artista Empreendedor”.

Encantadores

 “O Espaço Sou Arte” é uma companhia de encantadores, trabalhando para que cada atividade realizada seja única, com performances realizadas através da magia do circo, da energia da dança e do encantamento do teatro”, afirma Edilaine Castro. Na sua avaliação, o crescimento alcançado se deve “a luta diária de todos os envolvidos e a expectativa é de que novos patamares sejam atingidos, com estudo e dedicação dos artistas, coordenadores e diretores”, explica. Ela acrescenta ainda: “Busca-se sempre a especialização em tudo que é feito para que os serviços oferecidos sejam de referência e qualidade dentro do segmento de atuação”, conclui.

Tudo começou com a criação da Companhia Téspis de Teatro, em 1991, formada por jovens alunos do antigo Centro Juvenil de Artes Plásticas  (hoje Centro de Criatividade – Cecria), da Fundação Cultural de Campo Mourão. A frente da iniciativa, a atriz e professora de artes plásticas, Edilaine Maria de Castro (fundadora também do Cecria).

Com os primeiros espetáculos, o grupo viabilizou recursos para adquirir os próprios equipamentos de som e luz. Também foi alugado um espaço para a exibição do espetáculo “Mais uma Folia de João Grilo e Chicó”, em forma de temporada. A peça ficou em cartaz 10 anos. Outra aquisição foi de uma Kombi para itinerar. Com o passar do tempo, os membros fundadores da companhia assumiram outras profissões: médicos, psicólogos, veterinários, advogados, professores, etc.

O Espaço Sou Arte surgiu em 2004, agregando outras linguagens da arte: o circo, a música e a dança. O início foi em uma modesta sala na rua Rocha Pombo (Vila Urupês), na própria residência de Edilaine Castro. Os ensaios aconteciam no quintal do imóvel. Quando os eventos eram maiores, a companhia tomava conta da rua.

Em 2005 foi fundada a Associação Sou Arte (ASA). Um dos objetivos foi amparar e desenvolver projetos sociais. Cinco anos depois, dada a demanda de maior espaço, a companhia construiu uma sede própria na avenida José Custódio de Oliveira, que hoje abriga o setor administrativo e as atividades da trupe profissional. Atualmente a associação ocupa outros imóveis em Campo Mourão para abrigar os projetos sociais, equipamentos, guarda roupa, etc.

Hoje, os integrantes que compõem o Sou Arte são produtores, diretores, dramaturgos, figurinistas, cenógrafos, coreógrafos, técnicos, educadores sociais, que desenvolvem projetos, eventos, cursos, palestras, interferências, performances, tendo a arte como principal ferramenta.

Edilaine Castro acentua: “É uma trajetória com mais de duas décadas dedicadas a incansável e delicada arte de conquistar corações, através de manifestações artísticas e culturais”. E acrescenta” O Núcleo de Criação e a Administração do Sou Arte empreende um permanente processo de pesquisa, aprendizado, práticas pedagógicas e produção de produtos e intervenções artísticas”, esclarece.

A Associação Sou Arte faz parte da Rede Circo do Mundo – Brasil, que tem como parceiro o Cirque du Soelil. “Acreditamos que estamos contribuindo de forma sustentável para a transformação de vidas e a construção de uma sociedade melhor”, finaliza Edilaine Castro, que foi secretaria especial da Cultura de Campo Mourão  na ultima gestão do prefeito Tauillo Tezelli.

Cidade Natal

A forma arrojada de atuação da Associação Sou Arte e sua capacidade de produção de grandes espetáculos e desenvolvimento de projetos de envergadura tornaram-se inquestionáveis para os mourãoenses com o trabalho realizado em 2017 e 2018 de valorização do sentimento de Natal em Campo Mourão.

 A pedido do prefeito Tauillo Tezzeli, a entidade qualificou-se junto Ministério da Cultura e teve projeto aprovado para a captação de recursos de empresas patrocinadoras através da Lei Rouanet. Em 2017 a cidade teve o melhor Natal da sua história. E não resta dúvida que o sucesso alcançado neste ano já supera o êxito de 2017. A realização de espetáculos em bairros, inclusive com a ambientação de praças, foram algumas das novidades. Foi a primeira vez nos 71 anos de Campo Mourão que a programação natalina contemplou também os bairros.

Check Also

RICARDO CALDERARI É HOMENAGEADO COM O TROFÉU COOPERATIVAS ORGULHO DO PARANÁ

 O diretor-secretário da Coamo, Ricardo Accioly Calderari, engenheiro agrônomo foi homenageado durante a Assembleia Geral …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.