É preciso nascer de novo

Alguém já disse que existem dois dias mais importantes em nossas vidas: o dia em que nascemos e o dia em que descobrimos o porquê nascemos.
Gosto muito desse pensamento, ele nos leva a descobrir nossa própria existência, mostrando-nos, a vida, a verdadeira vida, aquela que só é possível quando ganha sentido.


O mais interessante é o quanto isso vai em direção ao que escrevo aqui nesse texto sobre o natal, sobre um homem chamado Jesus Cristo.
Jesus sem dúvida foi o maior homem da história, ninguém além dele dividiu a cronologia em antes e depois (a.C – d.C), ninguém tem um livro sobre a sua história mais vendido que Ele (a Bíblia), ninguém tem bilhões de seguidores ao longo da história – talvez um deles seja você.
Entretanto o que mais me chama a atenção em meio a tudo isso, é o quanto as palavras de Jesus mudam a existência de alguém. No budismo por exemplo é comum que as pessoas digam “o budismo mudou minha vida”, mas perceba que é o budismo mas não Buda. No espiritismo a doutrina também segue esse caminho, mas não é uma pessoa.
Diferentemente de todas as religiões e crenças, você irá escutar as pessoas dizendo sobre Jesus Cristo, “Jesus mudou a minha vida”. Perceba que aqui não é uma religião, não é um estilo de vida, não é uma doutrina, mas é uma PESSOA.
A pessoa de Jesus, surpreendentemente muda a existência daqueles que passam a ser relacionar com Ele. E digo isso não somente pelo fato de ser cristão, mas porque você mesmo já ouviu isso de muita gente, e já viu a vida de muitas pessoas sendo totalmente mudadas através da pessoa de Jesus.
Mas o que será que promove tal mudança?
Em uma passagem bíblica Jesus respondeu a Nicodemos que para o homem entrar no reino dos céus ele precisa nascer de novo. E Nicodemos então questiona a Jesus: “como é possível o homem nascer de novo, por acaso pode voltar ao ventre de sua mãe?”
O que Nicodemos não sabia, é que a vida não está ligada apenas ao nascimento, mas também – e essencialmente – está ligada ao seu sentido. Como você se sente sem um sentido de vida? Provavelmente se sinta meio que sem vida.
Todo o ser humano busca um sentido para sua vida, e o natal se torna uma data tão importante para muitos, pois é simbolicamente o nascimento daquele que dá sentido a vida desses muitos. Mesmo que o Papai Noel seja uma imagem do Natal, ele nunca deu sentido à vida de alguém, ao menos eu nunca ouvi alguém dizer “o Papai Noel é o sentido da minha vida”.
No Natal não comemoramos apenas um momento de alegria, comemoramos também a possibilidade de um sentido de vida. Comemoramos o nascimento daquele que veio nos ensinar que, a vida é muito mais do que nascer, para viver é preciso nascer de novo.

Feliz o dia em que ganhamos um sentido de vida!
Um feliz Natal!

Marco Aurélio Dias
Psicólogo Clínico – CRP 08/21538
*Especialista em Psicoterapia Psicanalítica
*Especializando da Clínica Freud – Lacaniana
Telefone: 99832-7964

Check Also

“Mais Médicos”, de novo…

Geórgia Coletty Falar sobre o “Mais Médicos” ficou difícil, chato e sem graça. Era uma …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.