DICAS SAUDÁVEIS

1 – FILHOS “HERDAM” ATÉ
60% DA FORMA FÍSICA DOS PAIS

Embora os principais responsáveis pelo crescimento da obesidade sejam má alimentação e pouca atividade física, um novo estudo da Universidade de Sussex, na Inglaterra, destaca que o fator hereditário não deve ser desconsiderado. Os cientistas descobriram que, em média, o filho herda 40% do índice de massa corporal dos pais. O curioso é que, nos pequenos mais enxutos, esse número ficava perto dos 20%. Já nos gordinhos, chegava facilmente aos 60%: “O efeito parental é mais do que o dobro nas crianças obesas do que nas mais magras”, explica Peter Dolton, coordenador da pesquisa.

2 – PORQUE O LIMÃO
MANCHA A PELE?

A furocumarina, uma substância presente no sumo e na casca do limão, é responsável por esse fenômeno. Ela penetra a pele quando o indivíduo espreme o cítrico no preparo de sucos e caipirinhas ou sobre um petisco. O sol já queima naturalmente a epiderme desprotegida. Porém, se há a tal da furocumarina por ali, seus efeitos são potencializados. O resultado instantâneo dessa reação é ardência e vermelhidão no local. Se a quantidade de suco de limão for muito grande, ela pode alcançar camadas profundas, como a derme, e causar lesões mais sérias. Nesses casos, é comum a formação de bolhas e a sensação de coceira.

 

3 – COMBATA A DEPRESSÃO
COM A ALIMENTAÇÃO

Uma novíssima linha de pesquisa mostra que a dieta faz muita diferença na batalha contra o transtorno que abala o humor e a disposição. Segundo o psiquiatra Drew Ramsey, professor da Universidade Colúmbia, nos Estados Unidos, ômega-3, magnésio, fibras, zinco, ferro, além das vitaminas C,B1, B9 e B12 devem ser os destaques à mesa para espantar o já chamado mal do século. “Em alguns estudos, a comida correta diminui em 50% o risco de depressão”, conta Ramsey. De acordo com nutricionista e mestre em neurociências Selma Dovichi, da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), quando o fornecimento de nutrientes é reduzido, o sistema nervoso, não consegue realizar todas as atividades normalmente, ocorre então uma menor oferta de neurotransmissores e falhas na comunicação entre os neurônios. São alterações que, segundo a professora, elevam a probabilidade de enfrentar desordens mentais, como a própria depressão.

Check Also

A Banalização do Ensino Superior

Nossa história mostra claramente que, o acesso ao mundo acadêmico foi algo lento e difícil …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *