Apple bloqueia apps internos do Facebook em seus sistemas

Decisão afeta atividades do Facebook, já que impede que seus aplicativos internos seja executados em dispositivos com sistema iOS

Uma ação do Facebook levou a Apple a bloquear a distribuição e o uso de versões internas dos aplicativos da empresa de Mark Zuckerberg em dispositivos com iOS. Isso porque o Facebook usou essa facilidade para distribuir um apps de pesquisa fora da App Store com o objetivo de monitorar consumidores adolescentes.

Essa prática é proibida pelo programa de desenvolvedores da Apple. Segundo reportagem do TechCrunch, os desenvolvedores podem usar certificados especiais para instalar aplicativos mais poderosos em iPhones. Esses apps, no entanto, só podem ser usados por funcionários da empresa e o Facebook os colocou nas mãos de consumidores. Após o mal-estar, o Facebook informou que vai encerrar o uso do aplicativo.

A decisão da Apple afeta a habilidade do Facebook de distribuir apps internos para iOS desde versões iniciais do aplicativo do Facebook até ferramentas básicas, como um cardápio de almoço. Estão incluídas no bloqueio, ainda, versões anteriores do Instagram, do Messenger e outros apps em formato beta, bem como ferramentas para funcionários, como a de transporte.

O Facebook trata a situação como crítica, já que os aplicativos afetados não funcionam mais em aparelhos de funcionários com sistema iOS. Isso porque, embora a Apple ofereça outras opções para a instalação interna de apps, seu programa de desenvolvedores é a principal ferramenta para a distribuição ampla de aplicativos e serviços internos.

Infração de termos levou à decisão

Segundo a Apple, o Facebook infringiu os termos do programa de desenvolvedores e a revogação dos certificados de distribuição é a penalidade imposta a quem incorre nessa prática. A companhia informa que atuou no caso do Facebook no sentido de proteger os usuários da Apple e seus dados.

A cassação dos certificados não apenas impede que os aplicativos sejam distribuídos no iOS, mas os faz pararem de funcionar. Além disso, como é comum que os apps internos de uma organização estejam vinculados a um único certificado, isso representa grandes dificuldades, como essa em que o Facebook se encontra atualmente, com inúmeros aplicativos encerrados.

A Apple e o Facebook têm protagonizado brigas sobre privacidade, mas é a primeira vez que a Apple toma uma ação que encerra atividades do Facebook. Em março, por exemplo, Tim Cook, o CEO da Apple, criticou o Facebook sobre a forma como a empresa lidou com o escândalo de compartilhamento de dados da Cambridge Analytica. Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, por sua vez, disse que os comentários foram “muito simplistas” e que a Apple é uma empresa que “trabalha duro para cobrar mais caro do consumidor”.

Check Also

Facebook é acusado de vazar dados sensíveis de saúde de grupos fechados

Uma denúncia apresentada à Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos (FTC) acusa o Facebook …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.