Amy Lee reflete sobre a ausência de mulheres no rock: “Honestamente, somos ignoradas”

Ed Sheeran e sua esposa, Cherry Seaborn, estão esperando o primeiro filho, diz site
15 de agosto de 2020
The Good Doctor: Equipe de produção da série é demitida
15 de agosto de 2020

Amy Lee reflete sobre a ausência de mulheres no rock: “Honestamente, somos ignoradas”

Cantora postou um texto em sua rede social, nesta quarta-feira (12), debatendo o tema

Amy Lee, do Evanescene, resolveu desabafar sobre a ausência de mulheres representando o mundo do rock. A cantora fez um texto, em suas redes sociais, nesta quarta-feira (12), expondo as dificuldades das artistas femininas neste meio musical e falando sobre o que deveria ter dito em uma recente entrevista sobre o assunto.

“Eu fui questionada em uma entrevista ontem o que eu penso sobre a falta de mulheres historicamente nas rádios de rock e no mundo do rock mainstream. Não consegui pensar em nada de bom para dizer no momento, mas pensei nisso por muito tempo depois que desligamos e aqui está o que eu gostaria de ter dito”, postou ela.

Segundo a cantora, é muito comum que as mulheres no meio do rock sejam vistas como segundo plano. “Honestamente, as mulheres são ignoradas. Nós somos deixadas de fora das retrospectivas. É mais difícil chegar a uma capa ou à rádio. Porque nosso rosto não é o rosto clássico e quintessencial do rock… se você pensar nisso literalmente como um rosto. Acho que está embutido subconscientemente em nossos cérebros que as mulheres no rock são menos autênticas de alguma forma, como se fossemos a próxima geração. Somos a segunda parte. Não as originais. Um pequeno nicho sem marca”.

Amy Lee ainda ressalta que o fato de as mulheres serem vistas como exceção na cena e ainda assim lutarem para conquistar seu espaço é uma das coisas que as tornam ainda mais autênticas dentro do gênero. “Mas o negócio é o seguinte: o verdadeiro coração do rock é o espírito da REBELIÃO. Remar contra a maré. Pontos de vista desafiadores, quebrar regras da sociedade e ser assumidamente quem você é. Deveríamos ser mães, namoradas, fãs. Mas há aquelas dissidentes que não se encaixam no molde e não deixam que isso as impeça de fazer o que sonham – e ISSO é rock n roll! Então, todas vocês, mulheres, deixando sua marca no mundo do rock e mudando o jogo, vocês são a parada verdadeira. 1000 vezes mais legítimas do que qualquer mestre do riff tatuado que apenas mantém as aparências!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.