domingo , 19 agosto 2018
Últimas

A transformação de Campo Mourão em livro

Transportar o leitor a uma incursão imagética às mudanças que Campo Mourão vivenciou ao longo de sua história. Esse é o objetivo do livro “Campo Mourão, a evolução de uma cidade”. De autoria do historiador Jair Elias dos Santos Júnior, a obra vai ser lançado em maio.
O livro tem o apoio e patrocínio de mais de 20 empresas locais e vai ter mais de 350 páginas, e conta com prefácio do jornalista Sid Sauer. Jair Elias explica que o trabalho “mostra desde os indígenas – os primeiros moradores – até a descoberta dos Campos dos Mourão, passando por sua colonização, pelo auge da era da madeira e passando pelas importantes transformações em sua paisagem urbana”. Com mais de 500 fotografias – a maioria colecionada pelo autor do longo de três décadas – vai mostrar mapas e documentos históricos. Entre eles, a carta original que o governador da Província de São Paulo, Dom Luís António Botelho Mourão enviou em 1769 a Afonso Botelho, determinando que as descobertas fossem batizada s com os sobrenomes de sua família. “Este documento faz parte do acervo do Arquivo Público de São Paulo. Fomos buscá-lo para enriquecer ainda mais este trabalho”, explica o historiador Jair Elias.


Durante o período retratado no livro ocorreram grandes obras de infraestrutura, como abastecimento de água, saneamento, abertura de ruas e avenidas, e importantes obras que se tornaram marcos referenciais em Campo Mourão, entre as quais o Teatro Municipal, Casa da Cultura, Hospital Santa Casa e outras. O crescimento financeiro advindo da extração da madeira também impulsionou o processo de verticalização na área central. “A mudança da fotografia urbana da cidade é mais perceptível ao leitor nas décadas de 1950 e 1960, quando as residências em madeira deram espaço para as de alvenaria”, cita Jair. Tudo isso aparece no material, que traz fotos e informações inéditas, além de histórias curiosas sobre a evolução de Campo Mourão.
Jair Elias salienta que o livro fornece aos leitores um material rico, inédito e que se tornará uma referência de pesquisa muito útil para o cidadão mourãoense, atraindo estudantes, professores, pesquisadores, historiadores, fotógrafos e pessoas que se interessam pela história da cidade. “Acredito que o resultado foi muito positivo e gratificante. Conseguimos retomar, por meio de imagens, a história da cidade em vários campos. O livro resgata a memória da cidade, preservando e valorizando sua identidade. Considero um presente para Campo Mourão nos seus 70 anos”, destaca.

*Jair Elias dos Santos Júnior, escritor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*