quinta-feira , 19 julho 2018
Últimas

50 ANOS DE CAMPO MOURÃO

OCB e Ocepar prestam homenagem a Gallassini no Fórum de Presidentes

O engenheiro agrônomo José Aroldo Gallassini, idealizador e presidente da Coamo, está completando 50 anos da sua chegada em Campo Mourão. Para marcar a data, ele recebeu homenagem surpresa da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e do Sindicato da Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (Ocepar) no Fórum dos Presidentes das Cooperativas Agropecuárias do Paraná, realizado no dia 19 de abril na Coamo, em Campo Mourão. Prestigiaram o evento 51 presidentes de cooperativas, o ministro da Agricultura Blairo Maggi, a governadora do Paraná Cida Borghetti, cinco deputados federais além de outras autoridades e lideranças cooperativistas.
Atributos – “É muito fácil falar do Dr. Aroldo, ele merece este reconhecimento, é um protagonista e expoente do nosso cooperativismo paranaense e brasileiro. Com idealismo, visão e muito trabalho, ele idealizou e criou a Coamo em 28 de novembro de 1970, que é um grande exemplo para o sistema cooperativista e se tornou a maior cooperativa agrícola da América Latina”, explica José Roberto Ricken, presidente do Sistema Ocepar/Sescoop.
Segundo ele, Gallassini é “um idealista, uma pessoa que fala e faz, tem valor e sucesso, é admirado e exemplo a ser seguido dentro e fora da Coamo.”
José Aroldo Gallassini, que em 2017 comemorou 50 anos de formado da Turma de Agronomia de 1967 da Universidade Federal do Paraná, chegou no dia 3 de maio de 1968 em Campo Mourão. “O meu sonho de ser um profissional dedicado à agricultura começou muito cedo, quando decidi deixar meus pais em Brusque (SC) e mudar para Curitiba. Lá, me formei agrônomo na UTFPR , com 26 anos. Depois, ingressei na Acarpa, hoje Emater, e pouco tempo fui transferido para Campo Mourão, onde iniciei minhas atividades”, conta Gallassini.
Desafios – Sua vida foi marcada por constantes desafios. E um deles foi a ideia da fundação da Coamo, bem como sua ascensão e crescimento nesses quase 48 anos de existência da Cooperativa – fundada em 28 de novembro de 1970. “Fui desafiado a ser agrônomo e fazer orientação técnica a agricultores em uma região cujas terras na sua grande maioria eram ácidas e fracas. E, sem dúvida, foi um grande teste em minha vida, que só colaborou para acreditar nos conhecimentos que adquiri nos bancos escolares e nos treinamentos com extensionistas.”
Valores – O homenageado acredita nos valores fundamentais, que segundo ele, jamais podem morrer. “É preciso acreditar na família, nas pessoas, na união, na solidariedade e no espírito comunitário. É importante res­gatar a confiança nas pessoas, acreditar na palavra empenhada e cultivar, praticar e propagar a honestidade. E que nos tornemos homens e mulheres de fé, acredi­tando em tempo melhor para esta e para as novas gerações”, afirma Gallassini.
Partilha – Para o presidente da Coamo, o sucesso do cooperativismo praticado pela Coamo deve ser partilhado com a diretoria, cooperados e funcionários. “O que a Coamo mais plantou não está na terra, mas no coração do agricultor e do colaborador, que acreditaram na força da união e da cooperação. Plantamos fé e nasceu a esperança, e os frutos deste trabalho são comemorados merecidamente pela família Coamo.”

Cidinha Coletty

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*